O que é machine learning e como essa tecnologia afeta o trabalho

O que é machine learning e como essa tecnologia afeta o trabalho

Você já deve ter ouvido falar sobre machine learning, ou aprendizado de máquina, um elemento da Inteligência Artificial no qual um computador é programado para aprender de forma autônoma e usa esse aprendizado para melhorar a sua performance em determinadas tarefas.

Em sua essência, o aprendizado de máquina faz uma análise da big data – a extração automática de informações para fazer predições, descobrir se essas predições estavam corretas e, caso não estejam, aprender para fazer predições mais corretas no futuro.

O Google, a Amazon, a Netflix e outras grandes plataformas online usam o aprendizado de máquina para fornecer resultados semânticos baseados em algoritmos que analisam as buscas do usuário, as compras e o histórico de visualizações para predizer o que ele está procurando ou o que deseja assistir.

Essas empresas trabalham com quantidades enormes de dados. Uma pesquisa digital global publicada pela We Are Social e a Hootsuite estimou que o número de pessoas usando a internet para fazer buscas atingiu a marca de 4 bilhões de pessoas em 2018. A cada segundo, cerca de 40.000 buscas são processadas, o que equivale a 3.5 bilhões de buscas por dia.

Todos os dias, quantidades enormes de dados são coletadas e sem a aplicação do aprendizado de máquina seria impossível analisar tamanha quantidade de dados. Porém, o uso da tecnologia vai muito além de buscas por vídeos ou pesquisas pessoais.

O aprendizado de máquina está cada vez mais integrado em todas as indústrias e em todas as facetas do nosso dia de trabalho – seja em processos de automação de trabalhos manuais, melhorando a conectividade ou a forma que estamos moldando o futuro da inteligência artificial e da Internet das Coisas (IoT).

O aprendizado de máquina no trabalho

Muito presente em diversos nichos, o aprendizado de máquina traz implicações para indústrias e profissões que podem ser consideradas vantajosas para alguns e um problema para outros. O aprendizado de máquina tem o potencial de automatizar uma quantidade enorme de funções que antes deviam ser realizadas por profissionais qualificados. Mas o nível de automação depende do nível de dificuldade envolvido no trabalho.

Atualmente o aprendizado de máquina permite a automação de tarefas singulares, porém muitas funções exigem múltiplas tarefas e até mesmo a capacidade de realizar várias tarefas de forma simultânea, algo que a tecnologia ainda não é capaz de fazer.

A verdade é que a inteligência artificial nunca será substituta para o trabalho de um ser humano. Ela permite apenas automatizar tarefas simples e repetitivas e auxilia em processos de tomadas de decisão, fazendo com que as pessoas possam ser mais produtivas e mantenham o foco em tarefas que apenas um ser humano pode realizar.

Cesar Vargas