Estratégias de push notifications

Estratégias de push notifications

As push notifications são uma das mais poderosas ferramentas que podem ser usadas para engajar seus usuários mobile. Se elas forem enviadas no momento certo e atreladas a um contexto relevante, o engajamento tende a ser muitas vezes maior que o do e-mail. Como a maioria dos apps usam eles, eles já são esperados e, por isso, não são considerados invasivos, mesmo tomando a atenção do usuário.

Nesse artigo, explico como criar uma estratégia efetiva de push notifications.

Por que devo usar push notifications?

Depois dos usuários instalarem um app, o maior problema é manter a retenção. Os donos de apps se desdobram pra manter os seus usuários engajados. Naturalmente, o básico precisa acontecer – o próprio app precisa ter valor e ser atrativo. Depois que isso é atingido, a melhor forma pra lutar contra a queda de usuários, é utilizar uma estratégia bem estruturada de push notifications. Essa estratégia deve levar em conta, os pontos do app que mais repelem o uso pelos usuários. Portanto, tenha sempre uma boa ferramenta de analytics pra entender em qual ponto que os usuários saem do seu app.

Consiga uma permissão para enviar push

O Android costumava pedir as permissões, assim que se instalava o app. No entanto, na nova versão do android (Marshmallow), as coisas estão mudando. O Android ainda permite que se peça as permissões no início da instalação, porém agora, o Android permite também que se peça essas permissões durante o uso do aplicativo. Essa abordagem é muito melhor, já que assim, você faz com que o usuário saiba o porque de ele estar dando certa permissão.

A pior estratégia possível, é pedir por permissões de push notifications no momento de abrir o app pela primeira vez. Se isso for feito, espere uma taxa bem baixa de aprovação de pushes.

Em geral, observamos a maior taxa de aprovação de push notifications, quando se pede pela permissão após o usuário criar um registro no app, e após pedir dentro de um contexto relevasnte. Por exemplo, se você tem um app de namoro, o momento mais lógico de se pedir a permissão de um push notification, seria quando um usuário deu like em outro (o famoso match). Ele poderia ser feito da seguinte forma:

Você gostaria de ser notificado quando “Fulano” der match com você?

Ou dentro do chat:

Você gostaria de saber quando “Fulano” enviar uma mensagem?

Quanto melhor o contexto, maior a taxa de aceitação.

Dando mais controle aos seus usuários

O pior cenário possível é se o usuário desabilitar push notifications do seu app através das configurações do celular. A única forma de fazê-los voltar, será se ele voltar à tela de configurações do celular e habilitar novamente. Isso não ocorre tão facilmente.

Uma forma de desencorajar usuários a fazer isso, é incluir configurações de push notifications diretamente em seu app. Por exemplo, o usuário pode querer receber notificações sobre novas mensagens de outros usuários, mas não gostaria de receber push notifications sobre marketing.

Obviamente esse é um ato de minimizar perdas, e seu benefício e sucesso dependerá da sua estratégia geral em termos de push notifications.

Qual é sua estratégia de push notification?

Quando você for formular sua estratégia, sugerimos que você defina claramente os contextos de notificações push e construa a estratégia ao redor deles:

  1. Mensagens transacionais. Exemplo: existe alguma atividade diretamente relacionada às conexões/compras/tarefa, etc.. do usuário.
  2. Mensagens de gancho. Exemplo: o usuário não está ativo no app há algum tempo.
  3. Prêmios. Exemplo: “Parabéns! Você já está conosco há 1 mês! Como recompensa, você ganha 20% em qualquer compra!”
  4. Geo-localizada. Exemplo: “Nossa loja mais próxima está há duas quadras de você! Abra o app e receba um cupom de desconto!”
  5. Mensagens de auto-estima.
  6. Mensagens de puro marketing. Exemplo: “Atualizamos o nosso catálogo de jóias! Entre no app e dê uma olhada :)”.

Uma vez que sua estratégia de push notifications foi formulada, você deve levar em consideração o seguinte:

  1. Faça testes A/B nas mensagens. Até mesmo a menor das mudanças nos textos, pode ter um alto impacto na conversão.
  2. Não envie muitos pushes. Se seu app tem muitas mensagens transacionais, talvez seja melhor configurar apenas o necessário, principalmente para usuários menos ativos.
  3. Verifique ativamente se alguma estratégia leva o usuário a cancelar as notificações. Se não há tantos pushes pra alguns segmentes, tente descobrir o que deixou seus usuários irritados.

Links através do push

Se sua push notification tem um contexto claro, clicar nela deveria levar o usuário diretamente à parte relevante do app. Fazer os usuários procurarem dentro do app pelo contexto, é uma péssima estratégia para aumentar as conversões.

Timing

Ao menos que seja uma mensagem transacional que deve ser enviada após um evento, você deve ter um olhar clínico sobre quando as mensagens serão enviadas. Existem várias formas de determinar usuários em fuso-horários diferentes e o inteligente seria usá-las. Enviar pushes durante a noite resulta em uma conversão pobre e pode ser bem irritante.

Se você não está coletando o local dos seus users, você pode extrair o fuso-horário ou através da língua padrão do app, or até mesmo através do IP do usuário.

Um bom artigo que discute esse ponto, bem como o efeito de textos relevantes no push, pode ser encontrado aqui (em inglês).

Ligando notificações à localização

Se você está desenvolvendo um app onde a localização é relevante, tenha em mente que as notificações específicas de um local tem alto índice de engajamento. Para tornar isso possível, você deverá captar as localizações dos seus usuários em segundo plano. A Apple aprova esse tipo de app apenas se essa captação em segundo plano for relevante para o usuário. Usar localização em segundo plano também tem um alto impacto no consumo de energia do app, portanto, use isso com moderação.

Usando multimídia

Sistemas operacionais mais novos dão suporte a notificações push de conteúdo rico; que incluem imagens e até mesmo animações.

Como essas notificações levam em consideração maior espaço na tela, o seu valor de atenção é alto, mas também devem ser usados com cautela. Dependendo do sistema operacional, eles podem começar minimizados, mas em muitas casos, os usuários podem ver a notificação cheia, e isso pode atrapalhar o uso; e consequentemente, ser um ponto de perda.

Outra forma que pode, em alguns casos, trazer valor, é adicionando ícones personalizados nas notificações. Esses ícones podem ser ótimas dicas sobre o conteúdo, especialmente se há um link claro a um contexto. Note que em muitos casos, esses ícones devem ser adicionados ao app e pré-configurados antes.

Plataformas de push notifications

Apesar do Google e da Apple disponibilizarem API’s diretas para enviar push notifications, elas podem ser bem difíceis de se trabalhar. E também, conseguir informações como,por exemplo, status de entrega dos push notifications, pode precisar de um trabalho extra do lado do client. Por essa razão, muitos desenvolvedores acabam utilizando serviços que possuem SDK’s prontos para integrar com essas API’s e facilitam muito no desenvolvimento.

Um desses serviços é o OneSignal.

O OneSignal é um serviço grátis, independentemente do volume. Mas, por ser grátis, eles se monetizam através dos dados dos seus clientes (anonimamente, claro), e vendem as informações para empresas de marketing e afins.

Boas alternativas comerciais para push notifications são:

  • Urban Airship
  • Batch
  • Amazon Simple Notification Service

 

Conclusão

Criar sua estratégia de push notifications, requer planejamento, bons textos e mais importante: testar. Faça da forma correta, e você verá um aumento na retenção de usuários exponencial! Se você achou tudo isso muita informação ou está precisando de ajuda, entra em contato conosco que podemos lhe ajudar com isso!

Cesar Vargas